Você não é mais uma criança. Você é médico!

Você já viu em algum lugar vídeos sobre a experiência do marshmallow? É um vídeo onde eles pegam crianças e colocam elas de frente a um marshmallow e dão as opções: Você pode comer esse único marshmallow agora ou esperar 15 minutos e ganhar dois.

O resultado? A maioria esmagadora das crianças não conseguia esperar os 15 minutos.

Esse foi um experimento feito pelo psicólogo Walter Mischel, então professor da Universidade de Stanford em 1970. E essas crianças foram acompanhadas ao longo da vida e, pasmem, as crianças que conseguiram aguentar por mais tempo a tentação de comer o marshmallow foram mais bem sucedidas na vida.

Mas Christian, Porque você está me contando isso?

Porque existem muitos médicos que agem como crianças quando o assunto é gerir sua própria carreira!

Deixa eu te explicar.

Esse experimento leva o nome de “recompensa postergada” e tem uma premissa simples: Se você conseguir esperar, você ganhará mais.

E isso se relaciona diretamente com a maneira com que os médicos escolhem seus empregos.

O médico sempre que tem um horário livre na agenda procura o prencher a todo custo. Ele não pode ficar com esse “tempo livre” e deixar de ganhar dinheiro com isso.

Assim, ele aceita a primeira oportunidade que aparece para ele sem muitas vezes questionar se, para o longo prazo, ele fez um boa escolha.

O ato de escolher um bom emprego é sustentado por 3 pilares:

  1. O emprego tem que remunerar bem, ÓBVIO. Ninguém quer trabalhar muito e ganhar pouco. Isso não só te desanima como o torna improdutivo.
  2. O emprego precisa valer a pena no custo emocional. Não vale a pena pegar um trabalho no qual você sai exausto e infeliz.
  3. E, por fim, algo muito importante: O seu emprego tem que te possibilitar conseguir mais pacientes para VOCÊ. Ou seja, o trabalho tem que te dar espaço para conquistar e fidelizar pacientes, assim, eles se tornarão seus clientes particulares e irão te recomendar para amigos. É isso que vai fazer você crescer exponencialmente e estar com o consultório sempre lotado.

Então meu amigo médico e minha amiga médica, dediquem um tempo pesquisando e vendo o quão interessante são as propostas de trabalho que vocês recebem.

Afinal de contas, nós não estamos falando de um marshmallow a menos e sim de uma vida inteira exercendo uma medicina em um nível abaixo da que você poderia exercer.

Gostou do texto? Envie para um amigo que precisa escutar isso e não deixe de se inscrever em nossa lista de email para sempre receber os melhores conteúdos sobre gestão de carreira médica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *